• Portaria virtual promete mais segurança e redução de custos na gestão de condomínio
  • 25 de setembro de 2018
  • A segurança da nossa família e do nosso patrimônio é fundamental diante das notícias de violência que são repercutidas diariamente. Por isso, o mercado de segurança oferece boas alternativas que envolvem tecnologia e redução de custos operacionais para condomínios, empresas e demais instituições públicas e privadas para um controle de portaria eficiente e de qualidade.

     

    Uma dessas alternativas para garantir essa relação custo/benefício é a portaria virtual que promete mais segurança no dia a dia dos moradores e economia na operação, principalmente com o alto custo da folha de pagamento com mão de obra (muitas vezes ociosa) e com a taxa condominial dividida por poucos condôminos.

     

    Temos destacado aqui em matérias anteriores do #fiqueligado os principais modelos de gestão para a segurança condominial. Com esse texto você vai ficar por dentro das informações mais importantes sobre a portaria virtual, como funciona, seus benefícios e quais os melhores produtos para viabilizar a implantação do sistema.

     

    Veja mais:


    Mais segurança e menos custos para os condomínios? Com tecnologia isso é possível


    Portaria Presencial pode ser mais eficiente aliando tecnologia ao toque humano

     

    Uma ideia simples, mas engenhosa e que pode reduzir a taxa condominial

     

    A ideia é simples, porém engenhosa. Isso porque na portaria virtual quem executa o trabalho são os profissionais da empresa contratada e de maneira remota. Ou seja, a partir de uma estrutura singular e tecnológica, eles têm a possibilidade de monitorar o condomínio 24 horas por dias, 365 dias por ano.  

     

    Dessa forma, além de oferecer uma mão de obra mais qualificada e melhoria da qualidade dos serviços prestados, a portaria virtual auxilia o condomínio na redução de custos operacionais.  Para ter uma ideia dessa economia, a partir do momento que o sistema é colocado em uso pode haver uma economia de 50% em média, na taxa condominial.  

     

    Sem a portaria no local, o condomínio consegue dispensar um dos custos mais caros do condomínio: a folha de pagamento, com gastos que incluem desde férias a 13º salário, e com a possibilidade de reduzir o número de funcionários destacados para a segurança do local e evitar problemas como faltas, desatenção e sono dos profissionais na hora do trabalho, entre outros que podem comprometer toda a operação.

     

    Com a portaria virtual é também possível ter maior controle e segurança através da utilização de sistemas tecnológicos que controlam, por meio de um software centralizado, todo o fluxo de entrada e saída dos moradores, prestadores de serviços e visitantes e garantindo as mesmas funções básicas de uma portaria presencial. Esse modelo de gestão é o mais indicado para condomínios de médio porte, que contenham entre 24 e 80 apartamentos.

     

    Quando alguém toca o interfone, quem responde é o operador que fica na Central de Monitoramento, que acompanha virtualmente o local como se estivesse presente na guarita. Ao fazer o atendimento, o monitor procede com a identificação do visitante, obtida tanto pelas informações passadas como pelas imagens capturadas pela câmera.

     

    Daí, o monitor repassa as informações para quem estiver no apartamento, cabendo a essa pessoa autorizar ou não o acesso do anunciado. Havendo a autorização, o monitor destrava o portão a partir da central remota, permitindo que o visitante entre no condomínio.  Ao mesmo tempo, o monitoramento por vídeo controla o acesso às garagens, de prestadores de serviços e entregas.  

     

    Cuidados com a escolha da empresa de segurança e definição de procedimentos é fundamental

     

    Um ponto importante na hora de decidir por esse modelo de gestão é ter cuidado na hora de escolher a empresa de segurança contratada e qual será o nível de serviço disponibilizado, como será executado, e as garantias que ela oferece para o sucesso do trabalho.

     

    Um bom exemplo para definir a empresa que efetuará o serviço é se ela no caso de queda de energia ou perda de comunicação, já que o sistema funciona através da internet, estão aptas para permitirem que a portaria fique funcionando por várias horas e se, em casos extremos, a empresa tem a disposição um funcionário para operar a portaria até que a situação seja regularizada.

     

    Nesse tipo de modelo de gestão de portaria a participação dos condôminos é fundamental, principalmente na hora de definir, em conjunto com a empresa de segurança contratada, todos os procedimentos que serão adotados na execução do serviço, por exemplo, como será o acesso de prestadores de serviços e a recepção de produtos na portaria. Nesse caso, a entrega poderá ser recebida por um zelador, garantindo que não haverá risco de a segurança ser burlada.  

     

    Funcionamento eficiente da portaria virtual requer produtos inovadores e tecnológicos

     

    Para o funcionamento da portaria virtual são necessários investimentos em tecnologia e produtos inovadores que garantam a otimização das despesas e na eficácia do trabalho de segurança. A HDL tem soluções ideais para condomínios que vão adotar esse modelo de gestão.

     

    Os Porteiros Eletrônicos da família F12-S são pioneiros no mercado porque consolidam diferentes funções, como comunicação com áudio, vídeo e controle de acesso, em um único dispositivo e são considerados uma das soluções mais interessantes para esse modelo de gestão. Além disso, são fáceis de instalar e robustos para aguentar condições austeras de operação e de condições climáticas.

     

    As Centrais Flex, modulares e assessoráveis, são destaque na linha de produtos para portaria virtual. Gerenciadas pelo software CTI gratuito e adicionadas da Placa Ethernet é possível realizar a gestão remota da instalação, usufruindo de funções como SIGA-ME, chamada e alertas de pânico, identificador de chamadas, entre outros.

     

    As Centrais interligam o serviço de monitoramento remoto aos diversos ramais internos com terminais telefônicos em cada apartamento, como os da gama Centrixfone. Certificados pela Anatel, os modelos para parede e mesa que ficam nos apartamentos e portaria, têm diferentes acabamentos, opção de cores, funções e modalidades de instalação.

     

    Complementam a solução para os condomínios que optaram pela portaria virtual os dispositivos para o Controle de Acesso, como as fechaduras elétricas e magnéticas. A gama C-90 incorpora a tradição da HDL no mercado, enquanto que as M-90 atendem às novas necessidades dos condomínios, sem abrir mão da robustez, com mecanismos anti-vandalismo.

     

    #fiqueligado e conheça todas as soluções inovadoras que a HDL possui para qualquer tipo de modelo de gestão para a segurança condominial no site www.hdl.com.br

     

  • Fonte:
Deixar um Comentário
Deixe seu comentário ou dúvida, utilizando os campos abaixo. Obrigado!